Encontrados 67 resultados para: desejo

  • A rainha respondeu: “Se achei graça a teus olhos, ó rei, e se ao rei lhe parecer bem, concede-me a vida – eis o meu pedido; salva meu povo – eis o meu desejo. (Ester 7, 3)

  • E o rei disse a Ester: “Na fortaleza de Susa, na capital, os judeus mataram quinhentos homens, bem como os dez filhos de Amã. Que não terão feito nas outras províncias do rei? (Entretanto), pede-me o que quiseres e te será concedido! Tens algum desejo? Será satisfeito”. (Ester 9, 12)

  • Embora eu seja o chefe de numerosas nações e tenha submetido o mundo inteiro, não quero de modo algum abusar da grandeza de meu poder. Quero, por um governo de clemência e de doçura, oferecer a meus súditos uma existência de tran­quilidade perpétua; e, procurando para meu reino, até seus confins, a calma e a segurança, garantir a paz, objeto de desejo universal. (Ester 13, 2)

  • Eis meu desejo: “Não se alegrem com minha perda; não se engrandeçam quando meu pé resvala”; (Salmos 37, 17)

  • Consome-se minha alma no desejo perpétuo de observar vossos decretos. (Salmos 118, 20)

  • Ele satisfará o desejo dos que o temem, ouvirá seus clamores e os salvará. (Salmos 144, 19)

  • Quando seu reino lhe pareceu bem consolidado, concebeu Antíoco o desejo de conquistar também o Egito, a fim de reinar sobre dois reinos. (I Macabeus 1, 16)

  • Se ela está felizmente concebida e ordenada, era este o meu desejo. Se ela está imperfeita e medíocre, é porque não pude fazer melhor. (II Macabeus 15, 38)

  • O que receia o mal, este cai sobre ele. O desejo do justo lhe é concedido. (Provérbios 10, 24)

  • O desejo dos justos é unicamente o bem; o que espera os ímpios é a cólera. (Provérbios 11, 23)

  • O homem de bem goza do fruto de sua boca, mas o desejo dos pérfidos é a violência. (Provérbios 13, 2)

  • O preguiçoso cobiça, mas nada obtém. É o desejo dos homens diligentes que é satisfeito. (Provérbios 13, 4)


Como distinguir uma tentação de um pecado e como estar certo de que não se pecou? – perguntou um penitente. Padre Pio sorriu e respondeu: “Como se distingue um burro de um homem? O burro tem de ser conduzido; o homem conduz a si mesmo!” São Padre Pio de Pietrelcina